header teatro

Dois Tiros e Uma Gargalhada

Autor: Abdulai Silá
Encenação: João de Mello Alvim
Estreia: 3 março | Instituto de Cinema e Audiovisual da Guiné-Bissau (INCA)
Datas: 11 março - 21h30 | Casa de Teatro de Sintra | 50 min. | M/12

Coprodução Companhia de Teatro de Sintra - Chão de Oliva / Grupo Teatro Oprimido da Guiné-Bissau.

 

 

Sinopse

Em “Dois tiros e uma gargalhada” encena-se a sabedoria dos “homens grandes”, principalmente a dos mais velhos, que, por sê-lo, carregam consigo um conhecimento milenar e práticas que vão além do real empírico. Por essa razão, eles têm a força de disseminar seus conhecimentos, terminando por restabelecer uma ordem simbólica que parecia e ainda parece perdida. Daí o provérbio que abre e fecha o texto: “Mo no yade ka artata yo yobho ko lannata” (“Quem parte para uma viagem sem data de regresso que leve bagagem completa”).

Este espetáculo resulta de uma coprodução entre a Companhia de Teatro de Sintra e o Grupo Teatro Oprimido (Guiné-Bissau). Na sequencia trabalho que o Chão de Oliva tem feito com vários grupos de teatro nos países de lingua oficial portuguesa, com a vontade dos dois grupos de trocarem experiencias criativas, eis que surgiu a oportunidade da coprodução deste autor gunieense dando oportunidade de levar ao palco um texto nos dois países.

 

 

 

Ficha do Espectáculo

Texto: Abdulai Silá | Direcção Geral do Projecto, adaptação, dramaturgia e encenação: João de Mello Alvim | Apoio à dramaturgia: Graça Correa | Assistente encenação: Edilta da Silva | Interpretação: Edilta da Silva, Elsa Maria R. Gomes, Mário Oliveira e Marcelino António Ingira | Desenho de Luz: João de Mello Alvim | Cenografia: Domingos da Silva | Figurinos: GTO-Bissau | Divulgação: Mário Oliveira, José Carlos Lopes Correia e Chão de Oliva | Fotografia:  José Luis Aguilar | Direcção de Produção:  José Carlos Lopes Correia | Coordenação  Geral: José Carlos Lopes Correia e Chão de Oliva | Secretaria de Direçã e Produção: Cristina Costa | Assistência de Produção: Regina Gaspar | Direção Artística: Nuno Correia Pinto

 

Biografia do Autor

ABDULAI SILÁ

abdulai silaNasceu em Catió, pequena cidade do sul da Guiné Bissau e viveu parte da sua vida sob o regime colonial. Presenciou os momentos difíceis da luta armada de libertação nacional e participou nas brigadas de alfabetização do país. De 1979 a 85 frequentou a Universidade Técnica de Dresden, na Alemanha de Leste e formou-se em Engenharia Eletrotécnica. Seguiu depois para os Estados Unidos da América onde obteve pós-graduações ao nível das Telecomunicações e da Informática. Foi o fundador da SITEC e da EGUITEL, empresas guineenses de Telecomunicações que desempenham um papel pioneiro no desenvolvimento tecnológico da Guiné Bissau.

Ao mesmo tempo que exerce funções de engenheiro, Abdulai integra várias organizações filantrópicas, em particular no que diz respeito à alfabetização da população. O seu reconhecimento sobressai na escrita e Silá é tido como uma das mais importantes vozes da literatura lusófona contemporânea, com uma obra ficcional original e pioneira. Abdulai Silá foi o autor do primeiro romance guineense publicado – Eterna Paixão, editado em 1994. O livro Dois tiros e uma gargalhada foi escrito em 2013. Foi neste mesmo ano nomeado Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras pelo estado Francês.