A Fuga

Autor: Gao Xingjian
Encenação: Carlos Pimenta 
Estreia: 25 de Abril de 2003

 

 

Sobre o Espectáculo

A montagem de “A Fuga” de Gao Xingjian, e o convite a Carlos Pimenta para dirigir a mesma, e formar a equipa artística, integram-se nas vertentes estruturantes do Programa Artístico da Companhia de Teatro de Sintra. Pretendemos continuar a alargar o leque de participantes no projecto da Companhia de Teatro de Sintra; questionar permanente das soluções cénicas,  e procurar outros, e novos rumos, para o teatro deste princípio de século.

Por outro lado com esta peça   de um autor que, embora tenha sido galardoado com o Prémio Nobel da Literatura 2000, pouco conhecido é entre nós - muito menos o seu teatro que tem com este espectáculo a estreia absoluta em Portugal -, é também a temática emergente ao texto, o seu carácter reflexivo sobre a sociedade e a sua possível transformação, que nos interessa partilhar com os espectadores, saturados do “politicamente correcto”, e do eixo das produções encalhadas nos intermináveis problemas da incomunicabilidade entre as pessoas.

Com “A Fuga”, queremos continuar a fazer um Teatro que nasça da ligação à realidade em que vivemos, um Teatro construído pela observação e intervenção no/do circundante; um teatro  que incorpore tradição, ao nível dos conteúdos e das formas, mas que se preocupe com o futuro na procura de novas formações e conteúdos dramáticos; um teatro de reflexão, e de apelo à reflexão, à sensibilidade e à memória.

João de Mello Alvim

 

 

Ficha do Espectáculo

Autor: Gao Xingjian (Prémio Nobel da Literatura 2000); Tradução e Encenação: Carlos Pimenta; Intérpretes: João Garcia Miguel, Joana Brandão e Tiago Matias; Cenário e Figurinos: José Fragateiro; Desenho de Luz: Daniel Worm d`Assumpção; Desenho de Som: Carlos Arroja; Operador de Luz e Som: André Rabaça; Fotografia: Margarida Dias; Grafismo: André Rabaça; Direcção de Produção: Maria João Fontaínhas; Assistência de Produção: Ana Rita Osório; Secretariado: Cátia Costa; Direcção de Montagem: Nuno Correia Pinto; Montagem: André Rabaça, Gonçalo Alexandre e Tiago Matias