header teatro

Chão de Oliva - Centro de Difusão Cultural em Sintra

Fundado em 1987, como consequência do múltiplo trabalho de animação cultural efectuado no meio escolar e associativo de Sintra, o Chão de Oliva - Centro de Difusão Cultural (CO) é uma associação que desenvolve actividades apoiadas em quatro eixos estruturantes: Criação, Programação, Acolhimentos e Formação, tendo o teatro como actividade-âncora.

Em 1990, e para responder a inúmeras solicitações e à impossibilidade de a elas responder com uma estrutura amadora, foi criada dentro do Chão de Oliva, a Companhia de Teatro de Sintra, primeiro grupo profissional de teatro nascido em Sintra; em 1994, e na sequência de um programa de formação orientado por especialistas, foi criado um novo grupo profissional, o Fio d´Azeite - Grupo de Marionetas, tornando-se as criações destes dois grupos no eixo gravitacional do trabalho do CO.

Ampliando o trabalho de Criação, esta associação sempre se distinguiu pelas suas actividades de Programação na área das artes dos espectáculos. Começando na década de 90 por acolher propostas estéticas e actividades de formação relacionadas com várias disciplinas, o Chão de Oliva depressa evolui para a organização estruturada de acontecimentos, como as 4 Estações- Mostra de Dança Contemporânea de Sintra, e os "Sons de JuNLho/ Festival de Música Urbana”, o TranS_SintrA / Prioridade ao Actual, com periodicidade bianual, alternando com o Festival Internacional de Marionetas de Sintra (FIMS), que teve a sua última edição em 2011. Em 2012, o Chão de Oliva lançou a primeira edição do Periferias - Festival Internacional de Artes Perfomativas, evento este que condensa toda a experiência acumulada anteriormente com a realização de festivais, concentrando os vários segmentos das artes perfomativas em vez de os segmentar, e que tem também como um dos objectivos ser um tempo e espaço para as artes performativas que se fazem nas regiões periféricas dentro e fora de Portugal, nestas dando prioridade aos país de língua portuguesa.

Numa perspectiva de ocupação permanente, oferta diversificada e reflexão sobre a linha artística orientadora de esclarecimento entre contemporâneo/actual, o CO tem disponibilizado o seu espaço para Acolhimentos, não ocasionais, de criadores emergentes, procurando nas programações anuais um todo de articulação homogénea.

Também a vertente de Formação com características pedagógicas faz parte das suas actividades, integradas no Projecto de Intervenção Pedagógica, de onde se destacam os Cursos de Iniciação Teatral (CIT), a Mostra de Teatro das Escolas de Sintra (iniciativa pioneira e a mais antiga que, dentro deste âmbito, se realiza em Portugal), os Seminários de Formação para Professores e os Seminários Internacionais de Artes Performativas (SIAP).

Como reconhecimento do seu trabalho, foi atribuída ao Director Artístico, ao Director de Produção do Chão de Oliva e à Associação, a Medalha de Prata de Mérito Municipal. A Presidência do Conselho de Ministro declarou este Centro de Difusão Cultural como Entidade de Utilidade Pública e o Ministério da Cultura, depois de vários contratos celebrados ininterruptamente desde 1994, assinou com o Chão de Oliva um primeiro contrato quadrienal em 2005 - que foi novamente renovado em 2009 -, em reconhecimento dos objectivos artísticos e profissionais, do percurso e consistência do seu Projecto.