header teatro

Onde | Pequeno Auditório do Centro Cultural Olga Cadaval
Quando | 5 e 6 mar, 10.00h
Origem | Gondomar
Duração | 40 min
Classificação | M/6
Bilhetes | Normal 5,00 € (preço único)

 

 

Sinopse

REFÚGIO espetáculo de teatro com música e marionetas
A floresta era tão grande, tinha tantas árvores onde cabíam, e onde vivíam todos…
Mas agora vão cortar as árvores e destruír a floresta, para fabricar, para comprar coisas.
E é fumo, lixo e poluição.
O homem não percebe que a floresta é sua! O homem não percebe que a floresta é o seu pulmão!
Mas o que está a acontecer?
O homem está a enlouquecer!

 

Ficha Técnica e Artística

Direção Artística: Filipa Mesquita; Interpretação: Clara Ribeiro; Marionetas, Cenografia e Adereços: Marta Fernandes da Silva; Figurinos: Patrícia Costa; Músicos: Ana Maria Pinto; Composição Musical: Ana Maria Pinto; Operação de Luz: César Cardoso; Registo Vídeo: Sérgio Torres; Produção: Teatro e Marionetas de Mandrágora

 

Bio Teatro e Marionetas de Mandrágora

Companhia profissional de teatro de marionetas com direção artística de Clara Ribeiro e Filipa Mesquita e direção plástica de enVide neFelibata.
A Companhia foi fundada em 2002, data que marca o início da nossa atividade profissional. Na simbiose de uma linguagem simbólica, que conjugue o património e legado tradicional e o pensamento e universo contemporâneo, nem sempre pacífica surge um elemento fundamental, a marioneta.
Este elemento apoia-nos na procura de uma identidade cultural própria. O nosso objetivo é o de descobrir as potencialidades estéticas, plásticas, cénicas e dramáticas da marioneta em si mesma, como em relação com o ator e nessa descoberta explorar a dramaturgia que nos caracteriza. O de explorar a cultura e as culturas, a crença, a lenda, aliando-se à urbe, à exploração tecnológica, à velocidade da aldeia global.
Ao longo do nosso percurso artístico têm sido diversas as propostas quer para públicos; adulto, jovem, escolar e familiar; quer na formação de base ou especializada. Uma das nossas grandes apostas é a digressão nacional e internacional dos projetos.
Descentralização, trabalho comunitário, criação em parceria e a valorização social e inclusiva são preocupações preponderantes no nosso quotidiano.