header teatro

Dia 3 de Março – 17h30 | Salão Nobre da Junta de Freguesia de Casal de Cambra | Música e Dança | 40 min. | M/3

Espetáculo que se seguirá ao espetáculo “Menos Um”, perlongando a festa da celebração Cabo-verdiana. Durante a colonização portuguesa, o batuque foi considerado «nocivo aos bons costumes», sendo chamado pelos termos de «música de cafres» e «música de africano». Hostilizada pela administração colonial e pela Igreja, foi durante a política do Estado Novo que essa repressão foi mais forte. O batuque, ou batuk, chegou a ser proibido nos centros urbanos, e chegou a estar moribundo a partir dos anos 50. Agora é uma arte viva e pretende-se que seja reconhecida como Património Cultural Imaterial de Cabo Verde.

Preçário
Entrada Livre

Local
Salão Nobre da Junta de Freguesia de Casal de Cambra
Rua de Bragança nº 1, Casal de Cambra